você está na página Início » Blog » Loja Virtual, descreva melhor e venda melhor da QuasarStudio

Loja Virtual, descreva melhor e venda melhor

Loja virtual
    Imagine que você está entrando em uma papelaria e quer comprar um caderno com capa de super herói (pense na sua loja virtual).
    Certamente encontrará uma prateleira voltada somente para cadernos dos mais diversos formatos. Agora imagine uma loja onde demoramos para encontrar a mercadoria que desejamos, onde nem mesmo o vendedor saber onde fica cada produto. Complicado comprar ali, não é mesmo?

    Pois em uma loja virtual pode acontecer o mesmo. Assim como as prateleiras e vitrines de uma loja, um e-commerce precisa de organização para atrair e também não deixar o cliente confuso. Neste post iremos mostrar como realizar uma descrição de produtos de forma clara para que ele possa ser fácil de encontrar.
     

    1. Pense como o cliente

    Antes de abrir ou querer iniciar no e-commerce, você muito provavelmente comprou ou já tinha visitado alguma loja virtual. Ou seja, em algum momento você já foi o cliente e sabe quais são as dificuldades que pode encontrar ao comprar pela internet. Portanto, pense como o cliente na hora de categorizar seus produtos. Utilize uma lógica fácil, que seja simples de encontrar através da categorização. Lembre sempre da loja hipotética descrita no começo do artigo. É no mínimo trabalhoso procurar por algo que não está em seu devido lugar, e trabalho é o que o cliente menos quer fazer dentro da sua loja.

    Com esta ideia em mente, você pode otimizar muito na descrição dos seus produtos. Vamos usar uma pergunta como exemplo: “Se eu for comprar um conjunto de copos em um loja virtual, o que eu, cliente, gostaria de saber sobre o produto?”. Tendo esta pergunta como mote, uma enxurrada de outras questões surgem: “Os copos são de acrílico, plástico ou vidro?”, “Quantos mililitros cabem?”, “Posso levar ao micro-ondas?”, “Quais são as medidas do copo?”, etc.
     

    2. Agora dê um passo a frente

    Depois que você entregou o arroz com feijão, por que não pensar na mistura? Ir além na descrição, procurar ser descontraído ou bem explicativo, além de despertar interesse no cliente, faz com que ele comente para seus contatos. E nada melhor do que uma campanha boca a boca (ou rede a rede), não é mesmo? Coloque na descrição dicas de como utilizar aquele produto. Se você vende sapatos, por exemplo, pode dar dicas sobre em quais ocasiões usar, ou então com quais roupas que melhor combinam com o determinado calçado.
     

    Colocar um vídeo junto com a descrição pode ser uma boa pedida. Um tutorial explicando como utilizar o produto, uma música que combine com o clima da mercadoria, o trailer de um filme do qual algum personagem conhecido esteja usando uma roupa parecida, enfim, as ideias são infinitas! Usar a criatividade, mostrar que se dedicou em apresentar aquele produto para o cliente de uma forma diferente, colabora para uma boa experiência de compra do cliente.
     

    3. Navegue, pesquise, “ande por aí”

    Uma boa dica para ver o que os consumidores querem e o que o mercado está oferecendo, é dar uma boa passeada na internet. Entre em lojas de nicho, entre nos grandes players do varejo, veja as fanpages das empresas. Saiba o que as pessoas estão falando! Ver as perguntas frequentes na página de uma grande loja de varejo pode te ajudar a montar uma descrição bem feita. Entrar em uma loja virtual de nicho, onde venda algo voltado para um grupo específico, pode te ajudar a observar tendências visuais e linguísticas em um determinado mercado.
     

    Observar as fanpages do Facebook, os perfis do Twitter e demais redes sociais também são ótimos laboratórios para seu negócio. Ali você vê direitinho as relações entre a empresa e o consumidor. Isso ajuda não só para a descrição do produto, como também para outras ações que envolvem uma loja virtual.
     

    4. Seja visual, mas não polua sua página

    Informar é sempre importante, mas “jogar” as informações na página sem nenhuma ordem pode ser tão prejudicial quanto uma página sem informação. Seja criativo na hora de apresentar o produto, mostre os detalhes, mas não peque no excesso. Mostre os detalhes da mercadoria, apresente-o de uma forma criativa. Pode parecer óbvio, mas não esqueça que o personagem principal da página é o produto, e não os elementos que estão ali. Afinal, eles devem ajudar e não atrapalhar as vendas.
     

    Procure dar um padrão na apresentação de seus produtos. Uma foto de cada jeito passa a impressão de amadorismo. E lembre de salvar a foto com o nome do produto. Um exemplo: “tenis-mizuno-wave-azul-detalhe.jpg” é melhor do que “DSC9005”. A primeira opção ajuda na indexação do site, melhorando na procura pelo google.
     

    Conclusão

    Já que você não tem como disponibilizar o objeto que você vai vender para manuseio do cliente, tente usar o máximo de recursos possíveis para que ele consiga ter uma melhor noção do que vai adquirir. Seja criativo, mas não invente características ou vantagens que o produto não possui. Além de não ser correto, isso pode gerar complicações com na venda, como o pedido de retorno do valor pelo cliente, entre outros transtornos. E lembre-se: um produto bem descrito é a melhor prateleira que uma loja virtual pode ter! 

     

Enviar comentárioPor favor, seja educado. Nós apreciamos isso.

Seu comentário